Total de visualizações de página

domingo, 6 de janeiro de 2013

03/01/2013

No post de ontem, esqueci de mencionar uma entrevista que dei, logo cedo, à Rádio Tropical, sobre uma questão de ordem que solicitei após a posse da nova mesa diretora da Câmara, logo após a posse dos novos vereadores. Expliquei, amparado nos artigos 57, parágrafo 4 da Constituição Federal, combinado ao artigo 59 da Lei Orgânica Municipal, que considerei nula a mesa então empossada, por reconduzir de forma subsequente o antigo presidente da Câmara ao mesmo cargo na atual mesa. Há jurisprudências neste sentido que precisariam ser posteriormente analisadas. Também disse que, segundo meu ponto de vista, o nosso povo, ao modificar em 80% a nova composição daquela casa, anseia por mudanças e não era isso que eu estava vendo. Daí, minha intervenção.

Hoje, pela manhã, recebi a visita do ex-prefeito Faustinho, desejando-nos boa sorte e oferecendo-se para nos ajudar em questões que se fizerem necessárias.






À tarde, fomos eu e a vereadora Edna Mafra ao almoxarifado da PMTC, onde conversamos com alguns servidores e oferecemos nossos préstimos a eles.




Pausa para o café, na casa do vereador Luciano Vovô.




Fomos então, nós três, Edna, Luciano e eu à Câmara, ainda nos inteirando dos procedimentos básicos ali necessários. Lá, numa parede da sala da diretoria de comunicação, a primeira página de um dos primeiros jornais de nossa cidade, 'A Lucta', de 1899, com alguns dizeres interessantes que fotografei para dispor aqui:

"É preciso fazer conhecer aos monarchistas edis que o systema de viver às escuras, encerrados entre as quatro paredes de uma secretaria, fazendo leis de occasião, e surprehendendo a bôa fé dos contribuintes, é contrário ao actual regimem republicano, em que a publicidade das leis é tão essencial como as próprias leis."




Em seguida, fomos à Igreja Presbiteriana, onde conversamos com o Pastor Linho e sua equipe de trabalho, que inclui a Sra. Ana Claudia, idealista no combate às drogas em nossa cidade, discutindo novos projetos que têm para este campo de atuação. Lá, estão realizando o JOCUM (Jovens com uma missão), no qual estão reunidos cerca de 150 jovens de todo o país, preparando-se para serem missionários de sua igreja. Trabalho primoroso, digno de ser divulgado.





Nenhum comentário:

Postar um comentário