Total de visualizações de página

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013


19/02/2013

Ontem, em nossa segunda reunião ordinária, foi discutido e aprovado, e referendada esta aprovação em reunião extraordinária seguinte, o Projeto de Lei que autoriza a abertura de crédito adicional Especial para atendimento do convênio para reforma e ampliação da Escola Estadual Bueno Brandão. O Estado, através da Secretaria de Educação, nos credita R$1.079.420,76 (um milhão, setenta e nove mil, quatrocentos e vinte reais e setenta e seis centavos), exclusivamente para este fim, sem ônus para os cofres municipais.

Excepcionalmente, a reunião das Comissões foi realizada em seguida, quando analisamos os seguintes projetos, que deram entrada em nossa 4ª. Sessão Extraordinária, de 08/02/13:

1.     Projeto de Lei que autoriza a concessão de subvenção social à Fundação Hospitalar São Sebastião, no valor de R$630.000,00, para aplicação no Pronto Atendimento Municipal-Urgência e Emergência, no exercício financeiro de 2013.

2.     Projeto de Lei que autoriza o Município a fomentar o Clube Atlético Tricordiano através de apoio financeiro.

3.    Projeto de Lei que autoriza o Poder Executivo Municipal a transferir doação de bens móveis (equipamentos de informática) aos municípios de Cambuquira-MG, Campanha-MG, São Thomé das Letras-MG, São Bento Abade-MG e Carmo da Cachoeira-MG, e atendimento à Resolução SES 2136/2009 que “Dispõe sobre a transferência de recursos financeiros referente aos Planos Microrregionais de Investimento de Vigilância em Saúde de acordo com o Edital 01/2009, aprovado pela Resolução 1796/2009”.


Bem, o primeiro Projeto tem como requisito básico a aplicação destes recursos no oferecimento de “Plantão Médico Presencial com um Médico Pediatra, 12 horas, de 7h às 19h, diariamente”.







O segundo Projeto estipula o valor de R$100.000,00 (cem mil reais) a ser repassado mensalmente em cinco parcelas de R$20.000,00 (vinte mil reais) àquela equipe de futebol.

Recebemos nesta reunião, a diretoria do Tricordiano, sua presidente, Sra. Cida Gomes, e outros membros, Sr. Marcos Galo, Sr. Chico Poeta, Sr. Stefano Caetano (Gerente de Futebol) e aquele que ali chamavam de Anjo da Guarda do clube, Sr. Paulinho Caqui. Ressalte-se que todos os membros da Diretoria não são assalariados, exercendo sua função exclusivamente por AMOR à cidade e ao nosso principal time de futebol.

Eles nos relataram a situação atual do clube: cerca de 40 funcionários (incluindo os jogadores) que não recebem seu salário há cerca de 40 dias. Cida dizia: “A situação do Atlético está na UTI”. Falou-nos de suas atribulações para conseguir cumprir com o pagamento das taxas necessárias à participação do clube nos diversos jogos e campeonato, frente à Federação. Falou de sua preocupação, quase materna, com o desenvolvimento dos jogadores, suas famílias e até sua alimentação. Relatou ainda que a folha de pagamento do clube gira em torno de R$37.000,00 (trinta e sete mil reais) por mês.

Entendemos que o CLUBE ATLÉTICO TRICORDIANO é um PATRIMÔNIO de nossa terra, que nos representa e deve ter nossa atenção para sua sobrevivência. Conversamos sobre o resgate de sua identidade e os apelos à comunidade para, literalmente, vestirem a camisa do time. Também falamos sobre nossa preocupação com a segurança em momentos de jogo e o que pode ser feito para minimizar os riscos de quem ali comparece.

Neste ano, o Atlético estará completando 100 ANOS! Isto precisa ser amplamente comemorado por todos nós!
Faço minhas as palavras do Paulinho Caqui, quando teria dito aos jogadores neste seu último jogo: “Pedi para eles colocarem o coração na ponta da chuteira!”






O terceiro Projeto diz respeito à situação de nossa cidade ser cidade-polo, sede de nossa micro-região, e que teria essa função de, em recebendo tais doações, redirecioná-las às outras cidades que a compõem.



Em nossa reunião ordinária, muitas indicações foram feitas ao Executivo, por quase todos os vereadores. Eu indiquei estudo junto ao setor competente para o “recapeamento das ruas Duque de Caxias no bairro Santa Tereza e Adelino Verdigueiro em toda sua extensão”.

Também, solicitei o comparecimento do Sr. Itamar Procópio, Diretor de Trânsito da PMTC, para discutirmos o TRÂNSITO em nossa cidade, que em alguns momentos chega a ser caótico.

Ainda, solicitei que nossa prefeitura enviasse à Câmara o ORGANOGRAMA das Secretarias, agora com os nomes de todos aqueles que ali ocupam cargos comissionados.



Hoje, iniciamos estudo do Regimento Interno de nossa casa legislativa. Há muito ele precisa ser revisado e atualizado, para, inclusive, alinhar-se com nossa Lei Orgânica Municipal.








Nenhum comentário:

Postar um comentário